segunda-feira, 7 de junho de 2010

a incrível limpeza do fígado e da vesícula

essa cura foi apresentada a mim pelo meu irmão curador Fabiano, que hoje vive em Minas Gerais. Brilhante!

A incrível limpeza do fígado e da vesícula
(Tire quanta cópias quiser e distribua para todos seus conhecidos)
Traduzido do livro: Limpieza Hepatica y de la Vesicula de Andreas Moritz – Ediciones Obelisco

RESUMO
Limpar o fígado não é algo que foi inventado recentemente. As culturas e civilizações ancestrais sabiam da necessidade de manter o fígado limpo. Há muitas fórmulas de limpeza eficientes disponíveis, que foram passadas de uma geração à outra, por meio da educação tradicional e pelos curandeiros. Talvez os mecanismos exatos destes procedimentos sejam mais bem entendidos hoje do que antigamente (devido à pesquisa e ao entendimento científico), mas nem por isso deixam de ser mais eficientes ou válidos que qualquer terapia cientificamente comprovada. A ciência médica ainda precisa reconhecer que há inúmeros métodos de cura que funcionaram para milhares de pessoas através dos séculos, e que estes podem fazer toda a diferença no tratamento das mais graves doenças e pragas das sociedades modernas.

Toda casa precisa de trabalhos de manutenção de tempos em tempos; do contrário, perderá a função para a qual foi construída. O mesmo se aplica ao fígado. Não há outro órgão no corpo, à parte do cérebro, que seja tão complexo e tenha tantas funções vitais quanto o fígado. Escovamos os dentes e lavamos nossa pele todos os dias, porque sabemos que a exposição à comida, ao ar, produtos químicos etc. tende a deixar resíduos, fazendo-nos sentir-nos sujos e desconfortáveis. Contudo, não são muitas pessoas que mantém os mesmos princípios de limpeza para o interior do corpo. Órgãos como os pulmões, a pele, os intestinos, os rins e o fígado lidam com grandes quantidades de dejetos produzidos internamente, que são conseqüência inevitável dos processos de respiração, digestão e metabolismo.
Em condições normais, o corpo dá conta de lidar com os dejetos metabólicos que se acumulam diariamente, eliminando-as do sistema com segurança. Essas condições incluem o consumo de comida nutritiva e orgânica, viver em um ambiente livre de poluição, fazer bastante atividade física e exercícios e ter um estilo de vida balanceado e alegre. Mas quantos de nós podemos afirmar que têm uma vida assim tão preenchida? O que acontece quando sua dieta, seu estilo de vida e seu meio-ambiente não são mais tão apropriados para fornecer ao corpo a energia, os nutrientes e as condições adequadas? O órgão que mais sofre com o excesso de produtos químicos tóxicos, baixa qualidade da comida e falta de exercícios é o fígado. Então, assegurar que o fígado esteja forte, limpo e livre de obstruções é de importância vital para qualquer um que se preocupe com sua saúde.
Limpar seu fígado não é algo que outra pessoa possa fazer por você. É um método de auto-ajuda que requer um bom senso de responsabilidade por si mesmo, assim como confiança na sabedoria natural inata do corpo. Você só se sentira atraído pela limpeza de fígado quando sentir lá no fundo que isto é algo que você precisa fazer. Se não for o caso, talvez seja melhor guardar este guia e esperar pelo tempo certo. Quando chegar a hora, você sentirá o impulso definitivo ou o desejo de melhorar a função de seu fígado.
A limpeza de fígado não é a cura das doenças, mas cria as condições para que o corpo possa curar-se a si mesmo. De fato, quase não há mal que não possa ser diminuído pela melhoria do desempenho do fígado. Para entender a grande relevância da limpeza de fígado, é preciso experimentar pessoalmente a sensação de alívio que se tem após expelir um punhado de cálculos biliares. Para muitas pessoas, a limpeza tem sido uma experiência sensacional, o suficiente para querer compartilhar com aqueles dispostos se ajudarem.
Introdução

Cerca de 10 milhões de pessoas, só nos Estados Unidos têm cálculos diagnosticados na vesícula biliar. A terapia indicada pela medicina normal é, na grande maioria dos casos, a retirada da vesícula por meio de cirurgia.
O que a maioria não sabe (e a medicina ocidental não considera) é que quase todos temos pedras pequeninas no fígado, a maioria pouco maiores que grãos de areia. Quando aparecem na vesícula, é porque já se aglomeraram, formando pedras maiores.

Depois do cérebro, o fígado é o órgão mais complexo e sensível do nosso corpo. Além de produzir a bile, necessária para a digestão das gorduras, ele é o laboratório do corpo: é responsável por analisar tudo o que entra, além de sintetizar muitas proteínas e outras substâncias necessárias ao bom funcionamento do corpo. Por isso, não só o que comemos de gorduras, mas principalmente a qualidade e quantidade de proteínas na alimentação afetam o fígado. O excesso de proteína animal é bastante prejudicial.

Vários fatores desregulam o fígado:
- Na vida moderna, nossa alimentação se tornou não-biológica, cheia de aditivos químicos e pobre em nutrientes valiosos;
- Desidratação: muitas pessoas bebem pouca água. Para um adulto, qualquer coisa abaixo de um litro de água pura por dia, é pouco. Falta de água afeta todas as funções vitais do organismo, e também a constituição da bile, favorecendo a formação de cálculos. E não se engane: bebidas diuréticas como café, chá preto, refrigerantes e álcool exigem um consumo adicional de água. Sucos naturais e chás não-diuréticos contam, mas precisam de mais tempo para serem assimilados pelo organismo.
- O excesso de informações, a aceleração, o stress e a repressão emocional, além do desequilíbrio mental/emocional, também afetam esse órgão.

Esses fatores acarretam mudanças sutis na composição da bile, que não flui direito e acaba formando cálculos, obstruindo os dutos e diminuindo a efetividade do órgão em suas diversas funções. Sintomas comuns relacionados ao comprometimento do fígado são, entre outros: fadiga, má digestão, dores de barriga, manchas e coceiras na pele, dores nas costas e nos ombros. O mau funcionamento do fígado também compromete o trabalho de outros órgãos, principalmente dos rins.

Felizmente, do ponto de vista holístico da medicina alternativa, é possível recompor o equilíbrio com técnicas e procedimentos mais naturais, como esta limpeza de fígado e vesícula. À primeira vista, estes procedimentos exigem um pouco mais do paciente, que passa a ser um agente ativo no restabelecimento de sua saúde, em vez de apenas entregar-se passivamente aos cuidados de supostos entendidos no assunto. Também por isso, os resultados são mais satisfatórios, visto que o paciente sai fortalecido pela satisfação de haver atuado com sua própria força e vontade.

A LIMPEZA
Duração: 7 dias - Recomendamos que o dia 1 seja uma segunda-feira, usaremos para esse exemplo a segunda-feira, mas você pode começar em qualquer dia. Por favor, siga à risca as recomendações e o plano abaixo, no tempo e horários exatos, para obter o máximo de benefício.
Ingredientes:
- 24 maçãs (4 por dia por 6 dias)
- 4 colheres de sopa de sal amargo (sulfato de magnésio – dois envelopinhos são suficientes - estão à venda em qualquer farmácia por aprox. R$ 1,00)
- Azeite de oliva extra-virgem (100 ml)
- Suco de limão (aprox. 150 ml)
DIA 1 – SEGUNDA-FEIRA
Beba o suco de 4 maçãs durante o dia. Você pode beber mais do que 4 maçãs se se sentir bem com isso. O suco deve ser adicional ao seu consumo normal de água.
Evite comidas e bebidas geladas. Toda comida e bebida devem estar pelo menos à temperatura ambiente.
Para ajudar o fígado a se preparar para a limpeza principal, evite comidas de origem animal, laticínios e comidas congeladas. Reduza bebidas diuréticas como café, chá preto e refrigerantes. Não beba álcool. Beba água. À parte disso, faça refeições normais, evitando excessos.
DIA 2 – TERÇA-FEIRA
Idem ao dia 1
DIA 3 – QUARTA-FEIRA
Idem ao dia 1
DIA 4 – QUINTA-FEIRA
Idem ao dia 1
DIA 5 – SEXTA-FEIRA
Idem ao dia 1
DIA 6 – SÁBADO
Até as 14h:
Beba seu suco de 4 maçãs como nos outros dias. Se tiver fome de manhã, coma um desjejum leve; sucos e frutas vão bem. Evite açúcar e outros adoçantes, temperos, leite, manteiga, óleos, iogurte, queijo, ovos, nozes (castanhas, amendoins), massas, cereais frios, etc.
No almoço, coma vegetais cozidos ou refogados, acompanhando arroz. Repetindo: não coma proteínas, manteiga ou óleo, ou poderá passar mal durante a limpeza.
14h
Aqui inicia seu jejum até as 10h da manhã de amanhã. Ingira somente água, Não coma nem beba nada além de água depois das 14:00h, ou poderá não expelir nenhum cálculo.
18h
Beba sua primeira dose de sal amargo (1 colher de sopa em um copo d’água)
Obs.: Se quiser, adicione um pouco de suco de limão à mistura do sal amargo para melhorar o sabor. Pode beber água depois, escovar os dentes ou lavar a boca.
20h
Beba sua segunda dose de sal amargo (1 colher de sopa em um copo d’água)
21h30
Se não evacuou até agora, e não fez uma lavagem intestinal nas últimas 24 horas, aplique-se um enema de água. (não é obrigatório)
21h45
Lave bem os limões, esprema-os e coe. É necessário aprox. 150 ml ou ¾ de copo de suco. Junte com meio copo (100 ml) de azeite de oliva extra-virgem coloque os dois numa garrafinha ou frasco (de preferência de vidro) e agite fortemente por 20 vezes até a mistura ficar homogênea. Você deve bebê-la de preferência em até 10 minutos, não atrase muito.
22h
Fique em pé ao lado da cama (não sente) e beba a mistura, se possível de uma vez. Aquiete-se e deite-se imediatamente! Isso é essencial para ajudar a soltar as pedras. Fique em silêncio, apague a luz e deite-se de costas. A cabeça deve ficar mais alta que o abdômen. Se não agüentar ficar nessa posição, deite-se do lado direito com os joelhos dobrados. Fique perfeitamente imóvel e quieto por pelo menos 25 minutos.
Fixe sua atenção no fígado, algumas pessoas conseguem sentir as pedras movendo-se através dos condutos biliares. Se quiser pode fazer uma visualização de luzes no fígado ou orações de sua preferência.
Durma se puder.
Durante a noite
Se tiver vontade de ir ao banheiro durante a noite, vá. Comprove se já saiu algum cálculo. A maioria são verdinhos e flutuam na água (cor de ervilha). Também pode haver alguns brancos/acinzentados, que afundam (de cálcio e pigmentos).
Sentir uma leve náusea durante a noite/manhã é normal, ela passará no decorrer da manhã.
DIA 7 – DOMINGO
6h - 6h30
Beba a terceira dose de sal amargo (1 colher de sopa em um copo d’água). Descanse, leia ou medite. Se tiver muito sono, volte a dormir, mas o ideal é permanecer com o corpo levantado.
8h – 8h30
Beba a quarta dose de sal amargo (1 colher de sopa em um copo d’água).
10h – 10:30h
A essa hora você pode ir finalizando seu jejum, volte a beber suco de frutas frescas. Meia hora depois, pode comer umas frutas. Uma hora depois, pode comer normal, mas leve. Volte aos poucos.
Restante da manhã e tarde
Na manhã e tarde após a limpeza, você provavelmente evacuará várias vezes. Inicialmente, consistirão de cálculos biliares misturados com resíduos de comida, e depois somente cálculos com água. A maioria dos cálculos são verde-claros e flutuam, pois contêm componentes da bile. Eles vêm em diferentes tons de verde e podem ser reluzentes como pedras preciosas. Somente a bile do fígado pode causar a coloração verde. Podem ser de vários tamanhos, cores e formas. Os mais claros são os mais novos, os escuros, quase pretos, os mais velhos. Alguns têm o tamanho de uma ervilha ou menor, outros podem ter até 2-3 cm de diâmetro. Podem vir às dúzias, ou mesmo centenas. Fique atento a pedras marrons ou brancas. As maiores destas afundam na água, pois são calcificadas e contêm substâncias tóxicas mais pesadas. Os cálculos verdes e amarelados estão moles e pastosas, graças à ação do suco de maçãs. Pode haver também uma fina camada de espuma branca ou bronzeada flutuando na privada. Essa espuma é feita de milhões de minúsculos e pontudos cristais de colesterol, que podem facilmente romper os pequenos dutos da bile. É igualmente importante livrar-se deles.
Noite, manhã seguinte e próximos dias
Pela noite ou na manhã seguinte estará de volta à rotina.
Continue comendo refeições leves nos próximos dias. Não esqueça: seu fígado e sua vesícula passaram por uma cirurgia, se bem que sem os efeitos colaterais nocivos.
Informações adicionais
Repita a limpeza num espaço de tempo não menor que 2 semanas e não maior que 3 meses, até que não saia mais nenhuma pedra. É importante levar esse processo de limpeza do fígado até o fim. Apesar de ser efetiva em qualquer período do mês, o ideal seria fazer a limpeza na lua minguante (entre a lua cheia e a nova). O melhor tempo para a limpeza: a parte final da limpeza deve ser feita num dia sem compromissos e com bastante tempo para relaxar.
Um dos principais efeitos do sal amargo é dilatar os dutos da bile, e também desobstruir os intestinos. O ácido málico contido no suco amolece os cálculos e facilita sua passagem pelos dutos da bile. Suco de maçãs tem um forte efeito purificador. Pessoas sensíveis podem ter gases ou leve diarréia durante os primeiros dias. Parte dessa diarréia é bile estagnada. O efeito fermentador do suco ajuda a abrir os dutos da bile. Se sentir desconforto pelo excesso de ácido na região da boca, faça lavagens bucais com bicarbonato de sódio. Beba o suco devagar, espalhado pelo dia, entre as refeições (evite bebê-lo durante ou imediatamente antes e depois de comer, assim como à noite).
Durante toda a semana de preparação (do 1º. Ao 6º. dia) evite comidas e bebidas geladas. Elas resfriam o fígado e com isso reduzem a efetividade da limpeza.
Durante o processo, evite tomar medicamentos, complementos vitamínicos ou suplementos que não sejam estritamente necessários. É importante não dar trabalho extra ao fígado.
A limpeza de cólon não é estritamente necessária, mas ajuda muito. Idealmente feita no sexto dia, ajuda a minimizar algum desconforto ou náusea que pode acompanhar a limpeza. Irrigação colônica (hidrocolonterapia) é a melhor opção, um clister é a segunda melhor alternativa. Uma segunda irrigação depois de terminada a descarga também é aconselhável. Se estiver acostumado a uma alimentação pesada (muita proteína e gordura animal, pouca fibra, pouca água, etc.) ou no caso de já ter pedras diagnosticadas na vesícula, é imprescindível fazer irrigação colônica antes.
Próximas limpezas
Tente fazer uma estimativa aproximada de quantos cálculos eliminou. Para curar permanentemente bursite, dor nas costas, alergias e outros problemas de saúde, e para prevenir outras doenças, precisará remover todas as pedras. Necessitará de pelo menos seis limpezas, que podem ser feitas em intervalos de duas semanas a um mês, não mais freqüente que isso. Se precisar, pode deixar mais tempo entre as limpezas. É importante lembrar, que, uma vez começada, a limpeza deve ser levada até o final. Deixar o fígado meio limpo por um longo período (três meses ou mais), pode causar mais desconforto que não limpá-lo.

O fígado como um todo começará a funcionar com maior eficiência logo após a primeira limpeza, e você poderá sentir melhoras dentro de algumas horas. A dor diminuirá, a energia e a clareza da mente aumentarão consideravelmente. Entretanto, depois de alguns dias, os cálculos remanescentes se moverão para a “frente”, em direção aos dois dutos principais, excitando o fígado, o que pode causar o retorno de alguns sintomas de desconforto. De fato, talvez se sinta desapontado pela melhora parecer durar tão pouco. Mas isso tudo mostra que ainda há pedras restantes, prontas para serem removidas na próxima rodada. Em todo caso, o poder de auto-reparação e limpeza do fígado teve um aumento significante, aumentando a efetividade deste órgão vital.
Enquanto ainda houver algumas pequenas pedras movendo-se dos milhares de pequenos dutos para as centenas de dutos maiores, elas podem aglomerar-se, formando cálculos maiores e produzindo sintomas experimentados anteriormente, como dor nas costas, dores de cabeça, dificuldades digestivas, gases, irritabilidade, raiva, etc.

Entretanto estes devem ser mais amenos que antes. Se uma nova limpeza não expele mais pedras, o que geralmente acontece depois de 6-8 vezes (em casos graves pode levar mais que 10-12), seu fígado estará em excelentes condições. Ainda assim, é recomendado repetir a limpeza a cada seis meses. Cada limpeza dará nova energia ao fígado e se encarregará de qualquer toxina que haja se acumulado no meio-tempo.
Nota: nunca faça a limpeza quando estiver sofrendo de uma doença aguda, mesmo que seja só um resfriado. Em caso de doença crônica, limpar seu fígado pode ser a melhor coisa que pode fazer por sua saúde.
Importante! Leia com atenção:
A limpeza de fígado é um dos mais valiosos e efetivos métodos para recuperar a saúde. Não há risco, se seguir as instruções à risca. Por favor, leve as instruções seguintes a sério. Há muitas pessoas que seguiram uma receita de limpeza de fígado recebida de amigos ou pela internet, e sofreram complicações desnecessárias. Não tinham completo conhecimento de como funciona o procedimento, acreditando que bastasse eliminar os cálculos do fígado e da vesícula biliar.
É provável que, no caminho para fora, alguns cálculos fiquem presos no cólon. Estes podem rapidamente ser removidos por irrigação colônica. Idealmente, deve ser feita no segundo ou terceiro dia após a limpeza. Cálculos que ficarem presos no cólon podem causar irritação, infecção, dores de cabeça e desconforto abdominal, problemas na tiróide, etc. Essas pedras podem eventualmente tornar-se focos de toxinas no corpo. Se não tiver acesso a irrigação colônica, pode fazer um enema de café seguido de outro de água. Contudo, isto não assegura que todos os cálculos remanescentes sejam removidos. Para melhorar as chances de qualquer alternativa, tome uma colher de chá rasa de sal amargo em um copo de água morna logo ao acordar, no dia escolhido para a limpeza de cólon.
A importância da limpeza do cólon e dos rins
Apesar de a limpeza de fígado produzir resultados fantásticos sozinha, o ideal é fazê-la após limpar cólon e rins, nesta ordem. A limpeza de cólon assegura que os cálculos biliares expelidos sejam facilmente removidos do intestino grosso. Limpar os rins faz com que estes órgãos vitais não fiquem sobrecarregados com as toxinas expelidas pelo fígado durante o processo. De qualquer forma, se você nunca teve problemas com os rins, pedras, infecções urinárias etc., então pode seguir alternando as limpezas de fígado com as de cólon, mas não deixe de limpar os rins mais adiante, o mais tardar após a segunda ou terceira rodada, e mais uma vez ao final, quando o fígado estiver limpo.
Outra opção é beber uma xícara diária de chá para os rins durante dois ou três dias após cada limpeza de fígado.
Pessoas com o cólon seriamente congestionado, ou que têm um histórico de prisão de ventre, devem fazer pelo menos quatro a cinco limpezas de cólon antes de sua primeira limpeza de fígado.

E não esqueça: é muito importante que você limpe seu cólon o mais tardar três dias após cada limpeza de fígado, pois o procedimento pode deixar pedras ou outros resíduos tóxicos presos no intestino. Retirá-los de lá é essencial para a sua saúde.
Pessoas que não devem usar suco de maçãs
O ácido málico presente no suco de maçãs é muito bom para dissolver a bile estagnada, além de deixar as pedras macias. Porém há pessoas que não devem tomar grandes quantidades de suco de maçãs, mas nem sempre estão cientes disso. Estão incluídas pessoas com diabetes, hipoglicemia, candidíase, câncer e úlceras estomacais.
Nesses casos, o suco pode ser substituído por ácido málico em cápsulas ou em pó. O período de preparação é o mesmo que usando o suco de maçãs, substituindo o mesmo por 1500-2000 mg do ácido, dissolvido em 2 copos de água morna. Beba a solução em pequenas doses ao longo do dia.
A limpeza de fígado não produziu os resultados esperados
Em alguns raros casos, a limpeza não dá os resultados esperados. As principais razões, e suas soluções, estão descritas a seguir:
1) É provável que um forte congestionamento (devido a cálculos) impediu o suco de maçãs de penetrar profundamente na primeira tentativa.
2) Você não seguiu as instruções corretamente. Eliminar qualquer item do procedimento, alterar as dosagens ou os tempos dos passos podem resultar em falha. Muitas pessoas não conseguem nenhum resultado, se o intestino grosso não for limpo antes, pois os resíduos e os gases não permitem que a mistura de azeite passe pelo trato gastrintestinal com facilidade. O ideal é fazer a limpeza de cólon no dia final da limpeza de fígado.
Dor de cabeça ou náusea nos dias seguintes à limpeza
Na maioria dos casos, isso ocorre quando as instruções não foram seguidas corretamente (veja acima). Contudo, em casos raros, o fígado continua expelindo cálculos após o processo de limpeza. As toxinas liberadas por estes cálculos podem entrar na corrente sanguínea e causar algum desconforto. Nesse caso, recomenda-se beber um copo (150 ml) de suco de maçãs diariamente, meia hora antes do café-da-manhã, por sete dias consecutivos, ou até pararem os sintomas. Além disso, pode ser necessário repetir a limpeza de cólon, para remover os cálculos expelidos tardiamente.
Mal-estar durante a limpeza
Não fique alarmado caso você se sinta mal-estar durante a limpeza, apesar de ter seguido as instruções corretamente. A pesar de ser raro podem ocorrer náuseas ou vômitos durante a noite. Isso é causado pela bile ejetada pela vesícula com tal força, que empurra o azeite de volta para o estômago, provocando a ânsia de vômito. Nesse momento, talvez você sinta a expulsão de pedras – não é uma dor aguda, mas uma leve contração.
Durante uma de minhas 12 limpezas de fígado, passei por uma noite miserável. Mas, a pesar de ter vomitado quase toda a mistura de azeite, obtive tanto sucesso quanto nas anteriores. Se você também tiver que passar por esta experiência, lembre-se de que é somente uma noite desconfortável. A recuperação após uma cirurgia convencional de vesícula, e a cicatrização do tecido, envolve vários meses de dores e sofrimento.
Benefícios da Limpeza Hepática e da Vesícula
Uma vida livre de doenças
Doença não faz parte da natureza do corpo. Os sintomas simplesmente indicam que o corpo está tentando prevenir danos maiores, ou mesmo risco de vida. Ficamos doentes quando nosso sistema de defesa fica suprimido ou sobrecarregado pelo acúmulo de dejetos tóxicos. Quando a intoxicação chega ao ponto crítico, o organismo tenta se livrar dela de diversas maneiras. Esse processo de limpeza muitas vezes requer a manifestação de febre, infecção, inflamação, criação de úlceras e dor, até doenças graves como o câncer.
A maior parte dos “sufocos” internos são precedidos ou acompanhados de bloqueios dos dutos biliares do fígado. Quando o fígado, que é o maior centro de produção e desintoxicação do organismo, fica congestionado por cálculos biliares, o surgimento de doenças é mais que provável.
Livrando os dutos biliares do fígado de obstruções, e mantendo uma dieta e um estilo de vida balanceado, o corpo volta naturalmente ao estado de equilíbrio. Esse estado balanceado é chamado de “boa saúde”. O velho ditado “prevenir é melhor que remediar” é especialmente válido, quando se trata do fígado. Um fígado limpo é praticamente sinônimo de equilíbrio e saúde.
Bons cuidados com a saúde não podem ser medidos pela quantidade de dinheiro que se investe no tratamento de sintomas. Tratar doenças com foco nos sintomas inevitavelmente tornará mais tratamentos necessários, por ignorar as origens da doença. Para tratar os sintomas “com sucesso” – implicando em suprimir os poderes de cura do próprio organismo - recorre-se a drogas venenosas, radiação ou cirurgias. Todas essas intervenções têm efeitos colaterais nocivos, que se tornam a causa de novas doenças, que requerem novos tratamentos. A abordagem imediatista de suprimir sintomas é a causa maior de doenças crônicas, morte prematura e, claro, dos custos exorbitantes dos sistemas de saúde. Enquanto a medicina convencional está se tornando um privilégio para poucos, descobrimos que é barato curar (realmente) as doenças e prevenir outras, com métodos simples como a limpeza de fígado. Se ela fosse prescrita pelos médicos nos Estados Unidos, mesmo que fosse só para pacientes com pedras na vesícula biliar, poderia ajudar 20 milhões de pessoas a terem uma vida normal, além de prevenir inúmeras outras doenças.
A limpeza de fígado faz muito mais que apenas restaurar as funções normais do fígado e da vesícula biliar, ajudando as pessoas a assumirem um papel ativo no cuidado da sua saúde. Uma apólice de seguro não garante uma vida livre de doenças. A saúde se desenvolve naturalmente quando o corpo é mantido livre de cálculos biliares e outros depósitos de lixo tóxico.

Melhoria da digestão, energia e vitalidade
O significado de boa digestão compreende três processos básicos no organismo:
•A comida é separada em seus componentes nutricionais
•Os nutrientes são prontamente absorvidos, distribuídos às células e metabolizados eficientemente.
•Os dejetos resultantes do metabolismo são completamente eliminados pelos órgãos e sistemas excretores.
O corpo precisa de uma boa digestão para garantir o funcionamento efetivo e constante de 60 a 100 trilhões de células, além de sua constante renovação. Contudo, a rotatividade natural de células e átomos não é mais completa ou eficiente na maioria das pessoas, que têm um estilo de vida e uma dieta desbalanceados.
Purificando o corpo e tratando-o da melhor forma possível, podemos melhorar nossa qualidade de vida com altos níveis de energia e vitalidade, o estado natural de saúde que todo ser humano merece. Uma boa digestão e um fígado livre de cálculos biliares dão a condição ideal para que o corpo regule a renovação das células sem acúmulo de toxinas. Este é o melhor antídoto para envelhecimento precoce e doenças.

Liberdade da dor
Dor é um sinal que o corpo usa para identificar e corrigir certos problemas ou disfunções. A dor não é a doença em si, mas um sinal de uma resposta imune adequada para uma situação anormal. Quando ela passa naturalmente, sem o uso de analgésicos, mostra que o corpo voltou ao estado de equilíbrio. Dor crônica indica que a resposta não é suficiente, e que a causa do problema ainda não foi removida.
Limpar o fígado e a vesícula biliar pode ajudar a reduzir e eliminar dor no corpo, independente de se ela se manifesta nas articulações, na cabeça, nos nervos, músculos ou órgãos. O corpo é tão saudável quanto seu sangue e sua linfa. Se estes contêm grandes quantidades de toxinas, haverá irritações, inflamações e infecções, ou então danos às células e aos tecidos nas partes mais frágeis do corpo. Se as funções de digestão, metabolismo e eliminação estiverem comprometidas pelo mau desempenho do fígado, o sistema imunológico do sangue não pode fazer seu trabalho de cura.
A resposta de cura é baseada na eficiência do sistema imunológico, do qual grande parte está localizada no trato intestinal. O fígado como principal órgão regulador da digestão e do metabolismo, deve estar livre de obstruções para evitar que o sistema de defesa fique sobrecarregado.
A dor não precisa de tratamento, a não ser que seja insuportável. Como dor crônica é sinal de congestão crônica, fígado, intestinos, rins e o sistema linfático devem ser limpos antes de tratar a dor. Na grande maioria dos casos, isto elimina a dor e restaura a saúde.

Um corpo mais flexível
Flexibilidade física é uma medida para a boa nutrição de órgãos, articulações, músculos tecido conjuntivo e células, pela comida que comemos, a água que bebemos e o ar que respiramos. Os processos digestivos e metabólicos que disponibilizam o alimento para as células devem estar em boas condições para que a saúde seja uma realidade permanente. Dureza em articulações e músculos indica a presença de dejetos metabólicos ácidos nessas partes, devido à má digestão e eliminação.
Qualquer um que pratique yoga, ginástica ou outra forma de exercícios, e faz uma ou mais limpezas de fígado percebe o aumento da flexibilidade na coluna, nas articulações e nos músculos. Depósitos de sais minerais nos ombros e na nuca começam a diminuir, e dores e tensões desaparecem. O corpo todo parece mais “conectado” quando o tecido conjuntivo, que sustenta as células fica mais fluído.
Um rio de água pura e limpa flui melhor que um rio cheio de lodo. Uma das funções mais importantes do fígado é manter o sangue diluído para que possa distribuir os nutrientes às células, coletar dejetos e distribuir hormônios. Sangue grosso é o denominador comum da maioria das doenças, e pode ser reconhecido pela falta de flexibilidade em certas partes do corpo, entre outros sintomas. Coluna e articulações duras indicam que os órgãos internos sofrem de problemas circulatórios. A circulação do sangue melhora muito quando o fígado fica livre de cálculos. Um bom programa de exercícios ajuda a manter a flexibilidade recobrada.
Um corpo flexível também sugere que a mente está aberta e capaz de adaptar-se. Por outro lado, um corpo rígido é sinal de uma mente também rígida e temerosa. Dissolvendo as estruturas rígidas no corpo, a atitude mental também se torna mais expansiva, aumentando nossa capacidade de fluir com as oportunidades da vida, aumentando a alegria e o preenchimento em cada dia.

Reversão do envelhecimento
Em geral, o envelhecimento é visto como algo inevitável, que atingirá toda e qualquer pessoa cedo ou tarde. Entretanto, esse ponto de vista considera somente seus efeitos ‘negativos’. Envelhecer pode ser visto como um processo de crescimento que enriquece a vida, aumenta a sabedoria, a experiência e a maturidade, qualidades raramente encontradas na juventude. O aspecto negativo do envelhecimento é uma disfunção metabólica que progride gradualmente com o tempo.
Esses efeitos indesejáveis resultam do mau funcionamento que ocorre a nível celular. Quando as células não conseguem se livrar dos dejetos gerados diariamente pelo metabolismo, eles se depositam nas membranas celulares e no tecido conjuntivo. Com o tempo, esse acúmulo de lixo torna-se pronunciado e aparente: as membranas vão engrossando e cortando o suprimento de oxigênio, nutrientes e água. Hoje em dia, as membranas celulares de uma pessoa de 70 anos são pelo menos cinco vezes mais grossas que as de um recém-nascido. Esse processo degenerativo das células é o que comumente chamamos de envelhecimento.
Mesmo com o envelhecimento, as células são constantemente renovadas; porém, as novas não costumam estar em estado muito melhor que as velhas. Tecidos afetados e grupos de células se tornaram mais fracos e sofrem de desnutrição, dando às novas gerações um começo pobre. Conseqüentemente, as membranas das novas células ficam sujas em pouco tempo, sem chance de se desenvolverem com saúde. E assim, aos poucos, o tecido adjacente e órgãos inteiros passam a envelhecer e a degenerar também.
O maior órgão do corpo, a pele, também começa a sofrer com a má nutrição, perdendo elasticidade, mudando de cor, ficando seca e áspera e armazenando lixo tóxico. O mais tardar nesse estágio, os aspectos negativos do envelhecimento ficam evidentes e visíveis. Então, fica óbvio que o envelhecimento externo tem sua origem no metabolismo defeituoso interno.
O mau funcionamento da digestão e das funções do fígado são as causas principais de um metabolismo celular deficiente. Essas funções melhoram consideravelmente quando todos os cálculos biliares são eliminados e o lixo tóxico é removido de órgãos, tecidos e células, por meio de técnicas simples de purificação. Assim que as células começam a perder sua “pele escura”, a absorção de oxigênio, nutrientes e água aumenta, e assim também a vitalidade e a eficiência. Com o tempo, as células voltarão a se tornarem jovens e dinâmicas. É aí que o processo de envelhecimento começa a se reverter, dando espaço para os aspectos positivos da idade.

Beleza interna e externa
Os resultados da melhora constante do metabolismo celular afetarão o seu relacionamento com seu ser interior, e se refletirá no exterior. Pessoas idosas parecem radiantes e jovens quando estão realmente saudáveis, enquanto que pessoas jovens podem parecer velhas quando seus corpos estão intoxicados e cansados. Naturalmente, se quiser desenvolver beleza externa, terá que alcançar a interna primeiro.
Quando o corpo acumula muito lixo tóxico, a sensação de beleza e valor. Ainda há populações indígenas nas partes mais remotas do mundo que desfrutam da mais perfeita saúde e vitalidade. Eles purificam regularmente seus fígados, rins e intestinos com óleos, ervas e líquidos. Essas práticas foram perdidas para as sociedades modernas, onde a ênfase está em melhorar a aparência física superficial, e tratar doenças pelos sintomas ao invés das causas.
Pessoas que fizeram uma série de limpezas do fígado contam que se sentem muito melhor em relação a seus corpos, suas vidas e seus ambientes. Em muitos casos, a auto-estima e a capacidade de apreciar os outros aumenta à medida que o corpo vai se purificando. Esta técnica pode contribuir em muito para desenvolver vitalidade e beleza interna, o que por sua vez reduz ou até reverte o processo de envelhecimento, tornando a pessoa mais jovem e atraente, independente da idade.

Melhoria da saúde emocional
A limpeza de fígado tem implicações diretas sobre como você se sente consigo mesmo e com os outros. Sob o efeito de stress, é provável que fique irritado, perturbado, frustrado ou com raiva. A maioria das pessoas acha que o stress está relacionado aos problemas externos que encontra em suas vidas. Mas isso é somente uma parte da verdade. A nossa resposta a certas questões, situações e pessoas é negativa apenas por não sabermos lidar com elas.
O fígado, que provê os nutrientes vitais para o funcionamento do sistema nervoso, também determina nossa resposta ao stress. Cálculos biliares impedem a boa distribuição dos nutrientes, o que obriga o corpo a adotar medidas de emergência, incluindo a secreção excessiva de hormônios ligados ao stress. Essa medida rápida de primeiros socorros ajuda a manter as funções vitais do organismo por um curto período, mas, cedo ou tarde, o equilíbrio do corpo fica comprometido, e o sistema nervoso agravado. Nesse estado desbalanceado, qualquer pressão externa pode causar uma resposta de stress exagerada.
Nossa saúde emocional está intimamente ligada à saúde física. Manter o fígado limpo assegura o equilíbrio emocional. Eliminando os cálculos do fígado, você se tornará capaz de eliminar também a raiva e os ressentimentos profundos, que podem ter sido acumulados ao longo da vida. O alívio de soltar as questões não resolvidas do passado pode dar espaço a uma nova vitalidade. A sensação de liberdade e euforia que geralmente acompanha a limpeza de fígado mostra o que está reservado para você, uma vez que seu fígado esteja completamente limpo.

Mais criatividade e clareza mental
Clareza mental, memória, criatividade e capacidade de concentração dependem de como o cérebro e o sistema nervoso estão sendo nutridos. Distúrbios do sistema circulatório exercem uma ação depressiva sobre todos os processos mentais, o que, por sua parte, eleva os níveis de stress.
A cada nova limpeza de fígado, é provável que você note melhorias crescentes das faculdades mentais. Muitos relatam que suas mentes se tornaram menos turbulentas e mais relaxadas. Outros descrevem um fluxo repentino de pensamentos expansivos, que ajudam a melhorar seu desempenho no trabalho e na produção criativa. Artistas podem experimentar a abertura de uma nova dimensão em sua expressão, incluindo a percepção das cores e das formas.
Os envolvidos com técnicas de crescimento espiritual ou autoconhecimento podem perceber que a eliminação dos cálculos de seus fígados lhes permite acessar áreas mais profundas, antes escondidas, dentro de si mesmos, e utilizar melhor suas capacidades mentais. A limpeza de fígado ajuda particularmente a balancear o chakra do plexo solar. Este plexo representa o centro energético responsável por força de vontade, absorção e distribuição de energia, assim como pelo funcionamento do fígado, da vesícula biliar, do estômago, do pâncreas e do baço. Após uma série de limpezas, esse centro físico e emocional se torna muito mais confortável.

13 comentários:

  1. Olá, gostaria de saber se você tem para vender ácido málico.
    ou onde ele poderia
      obter

    ResponderExcluir
  2. Pessoal, a informação está errada... Já estava fazendo o processo e comecei ler o livro do Andreas Moritz. É 1 litro de suco de maçã por dia, não o suco de 4 maçãs...

    Atualizem por favor a info. Também, o suco do ultimo dia ele no livro diz pra tomar melhor suco de grapefruit. E, se não tiver, misturar suco de limão e de laranja até chegar em 3/4 de copo. Acho que vale rever o texto porque deve ter outras inconsistências...
    valeu
    abraço

    ResponderExcluir
  3. Nesse artigo fala-se sobre limpeza de rins; enema; limpeza de cólon; irrigação colônica; chá para rins. Seria interessante vc pedir ao seu amigo q nos ensine o q são essas coisas e nos ensinar o procedimento.

    ResponderExcluir
  4. Achei tudo de bom ter esta receita sobre limpeza da vesicula. Pena que minha mãe já operou e tirou a dela. Vou ver se convenço meu pai a fazer este tratamento, ele está com cirurgia marcada pro fim deste mes pra tirar a vesicula. Recentemente ouvi várias pessoas falarem que operaram da vesicula, ou seja tiraram-na. É uma pena a falta de informação, tanto das pessoas quanto dos médicos. o médico disse à minha mãe que se parasse no intestino ia ser pior para tirar....Agradeço à informação compartilhada.

    ResponderExcluir
  5. Pessoal, acredito em medicina alternativa, mas, não se pode substituir uma decisão médica por qualquer outro tipo de procedimento. Se ele indicou uma cirurgia, sabe o que está fazendo! Então, antes de tomar qualquer decisão mostre ao seu médico sua dúvida sobre o tratamento que acabou de conhecer e esclareça sobre outras possibilidades. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maioria dos médicos nem sabe que isso existe, perguntei para meu endocrinologista e ele nunca tinha ouvido falar.

      Excluir
  6. acabei de fazer agora ,saiu centenas de pedras verdes ... mais segui certinho a receita ... email danielgatinho.camarada@hotmail.com tenho foto se alguém quiser ver

    ResponderExcluir
  7. E se a pessoa estiver com câncer de pâncreas existe uma cura alternativa??

    ResponderExcluir
  8. Meu pai fez a limpeza do fígado em 1970 (há 44 anos) e funcionou. Ele escapou da cirurgia de remoção da vesícula. Antes da limpeza, chegou a tomar morfina!!!!

    ResponderExcluir
  9. fiz minha primeira limpeza dia 23/05/14, foi horrivel quase morri!! tremia em cima da cama e perdi quase toda a temperatura do corpo, isso é normal?? fiquei uma semana mau. alguem pode me dizer o que sentiram na hr da limpeza?? obrigado!!

    ResponderExcluir
  10. Quem fez a cirurgia de remoção da vesícula pode fazer esta limpeza de fígado?

    ResponderExcluir
  11. Excelente. Tive o diagnostico de pedras na vesícula e expelli mais de 120 pedras das que ví. A digestão se tornou mágica, excelente, como jamais tive. Já me preparo para segunda. Grato por divulgar.

    ResponderExcluir